Um ano de luta e o Governador Paulo Câmara não deu nenhum retorno sobre o projeto pela Renda Básica Emergencial em Pernambuco.
Mas a sociedade civil não aceitará o descaso com a necessidade das famílias pernambucanas mais vulneráveis: a luta agora é pela RENDA BÁSICA PERMANENTE em Pernambuco!
E contamos com você! Faça parte!
Carta Convite para a Sociedade Civil

Estamos na construção de uma frente ampla, suprapartidária e formada por vários movimentos sociais do Estado de Pernambuco, pela defesa da Renda Básica Permanente em Pernambuco.
Sabemos que a fome atinge cotidianamente cada vez mais pessoas em todo o estado de Pernambuco. O empobrecimento da população acelerado pelos efeitos da pandemia são visíveis do litoral ao sertão.
Frente a este cenário, em março de 2021, as Juntas Codeputadas enviaram ao Governador Paulo Câmara, um Projeto de Lei que apresentava toda a análise necessária para a implementação de uma Renda Básica Emergencial de R$350,00 para 70 mil famílias pernambucanas. Mais de 30 organizações da sociedade civil se juntaram em campanha pela defesa da implementação deste PL. O projeto apresentava inclusive a viabilidade orçamentária para sua implementação.
Foram feitas diversas ações por esse grande coletivo nessa caminhada: caminhada saindo da ALEPE até a sede do Governo para entrega da carta aberta da sociedade civil (17/11/21), mais de 2 mil e-mails enviados ao Governador e Secretários Estaduais entre julho e dezembro de 2021, e vigília natalina em frente ao Palácio das Princesas em 21/12/21. Mas o Governador de Pernambuco não deu um retorno diferente da resposta corriqueira: o projeto está em análise. O referido projeto só seria possível dentro do orçamento de 2021 e o prazo expirou em dezembro passado.
Este silêncio não será aceito por nós da sociedade civil! E agora, nossa luta cresce para a implementação da Renda Básica Permanente em Pernambuco. O Governador engavetou uma proposta viável e não apresentou nenhuma solução para a redução da fome para estas famílias.
Pela dimensão dos problemas econômicos e sociais que vivemos, os quais possuem raízes históricas na construção da nossa sociedade, a solução efetiva perpassa por uma política de Estado de distribuição de Renda que, em médio e longo prazos, impactarão positivamente no equilíbrio da balança pela equidade social.
Agora em 2022 teremos eleições para Governador e Deputados Estaduais. Sendo assim, faz-se necessário a articulação entre os movimentos sociais para a construção de uma pauta pública sobre a Renda Básica Permanente junto aos poderes legislativos e executivos. Vamos buscar todos os candidatos e candidatas
Será um grande prazer contar com sua organização pela sua história e relevância do trabalho realizado em Pernambuco. O momento exige que juntemos forças para combater a fome no nosso estado.
Vamos juntes, juntas, juntos!

Grupo de Mobilização pela
Renda Básica Permanente em Pernambuco


Faça parte da Frente Ampla pela Renda Básica Permanente em Pernambuco

Ao inserir seus dados, você concorda em ter seus dados compartilhados com os organizadores dessa página e aceita receber emails de atualização, conforme descrito na política de privacidade. Você pode cancelar o recebimento desses e-mails a qualquer momento.

Organizações/movimentos/coletivos aderiram à Frente Ampla pela Renda Básica Permanente em PE.

Que massa que você, seu coletivo, organização ou movimento chegaram até aqui! Estamos precisando muito de mais braços e corações porque essa luta não é fácil apesar de ser uma luta fundamental. A cada pessoa que chega traz mais força e esperança para nossa luta contra a fome.Não tem como fingir que há milhares de pessoas passando fome nas cidades que vão do litoral ao sertão de Pernambuco.

Diariamente e, cada vez mais, vemos pessoas que não sabem o que vão comer durante o dia. Não é possível vivermos em uma sociedade onde tantas pessoas não tem o que comer. São crianças, adolescentes, mulheres, homens e muitas pessoas idosas que vivem nessa situação. Não podemos aceitar o silêncio do governador Paulo Câmara. Temos que pressionar e pensar coletivamente em como continuar nessa incidência política para garantir comida no prato de todas as pessoas que não conseguem se alimentar

Aí do lado, você encontra um formulário para participar da Frente Ampla pela Renda Básica Permanente em Pernambuco. Preenche e chega perto nessa contrução. A Renda Básica Permanente é possível, necessária e urgente. Simbora pressionar o governador!


































contato@meurecife.org.br

Por que o Meu Recife entrou nessa?

Nós acreditamos na força do coletivo e na necessidade de se dar condições ao povo para enfrentar os efeitos da pandemia do COVID-19 com dignidade.
A Proposta de Renda Básica para Pernambuco:



O valor do auxílio será de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais) a ser pago durante, pelo menos, 06 (seis) meses.




Deverão ser atendidas pelo programa famílias com renda per capita de até R$ 89,00, que não estejam recebendo nenhum outro auxílio (nem federal, nem municipal) e que atendam aos seguintes critérios:

1 - Famílias habitantes dos 10 municípios com menor IDH do Estado;
2 - Famílias indígenas;
3 - Famílias quilombolas;
4 - Famílias de pessoas presas;
5 - Famílias de pessoas com deficiência;
6 - Famílias de pessoas em situação de rua;
7 - Famílias moradoras de comunidades/bairros periféricos.

Quais são os critérios técnicos?
O acesso por família e não indivíduo .



O valor deverá ser vinculado no nome da mulher chefe de família, quando houver. Nos casos em que houver mais de uma, será facultada a escolha



Todas as famílias a ser atendidas deverão estar cadastradas no CadÚnico, tendo em vista que este é o cadastro utilizado pelo Poder Executivo para a execução de todo e qualquer programa de assistência social;




Quem são as famílias beneficiadas e quanto será investido?
O programa deverá atender no mínimo 70 mil famílias. Esse número poderá ser ampliado, dependendo da capacidade de mobilização de recursos do Poder Executivo. Tomando como base o valor mensal de R$ 350,00, por um período de seis meses, o volume total de recursos a ser investido no programa ficará em torno de R R$ 159.000.000,00 (cento e cinquenta e nove milhões de reais).
PARA SABER MAIS:





Meu RecifeCriado por Meu Recife usando o BONDE